Coalização Direitos na Rede faz debate sobre remuneração de jornalistas com Cristina Tardáguila, Marcelo Bechara, Marina Pitta, Maria José Braga e Arnaldo César

No dia 22/10, especialistas de entidades da comunicação empresarial e da sociedade civil participaram de debate sobre a remuneração das empresas jornalísticas e dos jornalistas na Lei das Fake News que tramita na Câmara dos Deputados. O tema não é consenso entre as entidades. A jornalista Bia Barbosa da Coalização Direitos na Rede moderou as discussões sobre o tema. 

O primeiro a falar foi Marcelo Bechara, advogado que falou pela Coalizão Liberdade com Responsabilidade, entidade que que está à frente da proposta. Para Marcelo Bechara o debate é uma vitória, assim como o reconhecimento pelo Google de pagar aos veículos de im prensa através do seu programa News Showcase. Bechara acha que é indiscutível que quem paga a conta são as plataformas. Bechara ainda defendeu que o princípio da remuneração do conteúdo jornalístico seja incluído na lei das fake news que está em debate pelo Congresso. “Não é uma questão de quem, mas de como e quanto.” Ressaltou iniciativa recente do Google que pagou na região no Brasil e na Argentina alguns veículos, podendo ser observado como um projeto piloto muito bem-vindo. Bechara ressaltou outras propostas da Coalizão Liberdade com Responsabilidade, apresentou exemplos na Australia, Republica Tcheca e França. 

No dia 22/10, especialistas de entidades da comunicação empresarial e da sociedade civil participaram de debate sobre a remuneração das empresas jornalísticas e dos jornalistas na Lei das Fake News que tramita na Câmara dos Deputados. O tema não é consenso entre as entidades. A jornalista Bia Barbosa da Coalização Direitos na Rede moderou as discussões sobre o tema. 

Marcelo Bechara fala da coalizão Liberdade com Responsabilidade

O primeiro a falar foi Marcelo Bechara, advogado que falou pela Coalizão Liberdade com Responsabilidade, entidade que que está à frente da proposta. Para Marcelo Bechara o debate é uma vitória, assim como o reconhecimento pelo Google de pagar aos veículos de im prensa através do seu programa News Showcase. Bechara acha que é indiscutível que quem paga a conta são as plataformas. Bechara ainda defendeu que o princípio da remuneração do conteúdo jornalístico seja incluído na lei das fake news que está em debate pelo Congresso. “Não é uma questão de quem, mas de como e quanto.” Ressaltou iniciativa recente do Google que pagou na região no Brasil e na Argentina alguns veículos, podendo ser observado como um projeto piloto muito bem-vindo. Bechara ressaltou outras propostas da Coalizão Liberdade com Responsabilidade, apresentou exemplos na Australia, Republica Tcheca e França. 

No dia 22/10, especialistas de entidades da comunicação empresarial e da sociedade civil participaram de debate sobre a remuneração das empresas jornalísticas e dos jornalistas na Lei das Fake News que tramita na Câmara dos Deputados. O tema não é consenso entre as entidades. A jornalista Bia Barbosa da Coalização Direitos na Rede moderou as discussões sobre o tema. 

Marcelo Bechara fala da coalizão Liberdade com Responsabilidade

O primeiro a falar foi Marcelo Bechara, advogado que falou pela Coalizão Liberdade com Responsabilidade, entidade que que está à frente da proposta. Para Marcelo Bechara o debate é uma vitória, assim como o reconhecimento pelo Google de pagar aos veículos de im prensa através do seu programa News Showcase. Bechara acha que é indiscutível que quem paga a conta são as plataformas. Bechara ainda defendeu que o princípio da remuneração do conteúdo jornalístico seja incluído na lei das fake news que está em debate pelo Congresso. “Não é uma questão de quem, mas de como e quanto.” Ressaltou iniciativa recente do Google que pagou na região no Brasil e na Argentina alguns veículos, podendo ser observado como um projeto piloto muito bem-vindo. Bechara ressaltou outras propostas da Coalizão Liberdade com Responsabilidade, apresentou exemplos na Australia, Republica Tcheca e França. 

Ver o artigo completo

Leave a Reply

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo